Segunda, 25 de março de 2019
19 99746-0072
Esportes

05/03/2019 ás 12h11

313

A Estância

Avaré / SP

Libertadores 2019: conheça os brasileiros que vão defender times estrangeiros na competição
Revelado pelo Linense-SP, Serginho, paulista de Avaré, rodou por diversos clubes brasileiros, entre eles Portuguesa e XV de Piracicaba, até chegar ao clube boliviano em 2017.
Libertadores 2019: conheça os brasileiros que vão defender times estrangeiros na competição

A fase de grupos da Copa Libertadores 2019 terá início nesta terça-feira (5), com 32 clubes participantes, sendo cinco brasileiros e 27 de outros países da América do Sul. Uma das curiosidades da competição é que apenas cinco brasileiros vão defender times estrangeiros. Todos nos bolivianos Jorge Wilstermann e San José.


O Wilstermann, que está no grupo Grupo G, juntamente a Athetico, Boca Juniors e Tolima-COL, tem três brasileiros inscritos: o zagueiro Alex Silva e os atacantes Serginho e Lucas Gaúcho. O trio será titular na estreia contra o Boca, nesta terça, em Cochabamba.


Paulista de Amparo, Alex Silva é o nome mais conhecido da pequena lista. O zagueiro teve passagens por São Paulo, Flamengo e até seleção brasileira, tendo participado da Copa América de 2007 e dos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008. O zagueiro de 33 anos está no Jorge Wilstermann desde 2017.


Revelado pelo Linense-SP, Serginho, paulista de Avaré, rodou por diversos clubes brasileiros, entre eles Portuguesa e XV de Piracicaba, até chegar ao clube boliviano em 2017.


Cria das categorias de base do São Paulo, Lucas Gaúcho disputou apenas cinco jogos pelo time profissional tricolor. Antes de defender o clube boliviano a partir de 2018, o atacante, que foi artilheiro da Copinha de 2010, passou por vários clubes, entre eles São Bernardo, Portuguesa, Luverdense, Espanyol-ESP, São José-RS, Tero Sasana-TAI, Hai Phong-VIE e Hapoel Bnei-ISR.


O San José, que está no grupo D juntamente a Flamengo, LDU-EQU e Peñarol-URU, tem como destaque o meia Marcelo Gomes. O brasileiro está no país desde 2004. O carioca de 37 anos de Miguel Pereira está em sua segunda passagem pelo time de Oruro. O primeiro clube boliviano que defendeu foi o Universitário de Sucre, por onde atuou por cerca de 10 temporadas. No país, ele também jogou por Aurora, Bolívar e Jorge Wilstermann. Gomes se naturalizou boliviano em 2014.


Nascido em Cuiabá-MT, o meia-atacante Edivaldo Rojas se naturalizou boliviano. O jogador de 33 anos foi revelado pelo Athletico e ainda no Brasil atuou por Ferroviária-SP, Figueirense e Caldense. As primeiras experiências internacionais ocorreram no Naval-POR, Muangthong United-TAI, Shonan Belmare-JAP e Moreirense-POR. Em setembro de 2015, ele teve a sua primeira experiência em solo boliviano ao assinar contrato com o Jorge Wilstermann. Rodou também pelo Sport Boys. Em janeiro de 2019, fechou com o San José.

FONTE: Torcedores

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium