Fausto Mazzola

Mostra de banners sobre a vida de Fausto Mazzola acontece na ETEC

A mostra de banners sairá da ETEC na próxima semana e percorrerá outras escolas locais, já que o evento faz parte das comemorações dos 100 anos do escultor e é tema de estudos da comunidade estudantil.

26/09/2018 13h57
Por: A Estância
207

equipe do Museu Municipal Anita Ferreira De Maria elaborou uma mostra de banners que conta a trajetória do escultor Fausto Mazzola, cujo centenário de nascimento está sendo comemorado este ano na cidade. O primeiro local a receber a exposição é a Escola Técnica Estadual (ETEC) Professor Fausto Mazzola.

Composta por treze peças confeccionadas em matéria plástica, a mostra está dispersa pelos corredores e pela biblioteca da ETEC. Nelas, o público em geral, especialmente professores, servidores e alunos do estabelecimento, podem acompanhar por meio de registros fotográficos diversas fases da vida do artista, sobretudo o período em que ele executou os principais monumentos em Avaré, em fins dos anos 1950 e princípio dos anos 1960, quando atuava também como diretor da Escola Industrial.

Paulistano, Mazzola é autor de esculturas que ornamentam as principais praças da cidade, como O Desbravador, na Concha Acústica, o Relógio de Sol, na Praça Juca Novaes, e a Fonte das Artes e o monumento ao Expedicionário Avareense, no Largo São João. Falecido em Campinas no ano de 2004, o artista nunca cobrou pelos trabalhos feitos em Avaré, tendo desenvolvido obras para mais de 30 cidades dos estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

A mostra de banners sairá da ETEC na próxima semana e percorrerá outras escolas locais, já que o evento faz parte das comemorações dos 100 anos do escultor e é tema de estudos da comunidade estudantil.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários