Quinta, 15 de novembro de 2018
19 99746-0072
Saúde

31/08/2018 ás 17h18

329

A Estância

Avaré / SP

Secretaria se manifesta sobre acusações de “caos na saúde”
A Secretaria da Saúde da Prefeitura de Avaré vem a público prestar esclarecimentos sobre as reiteradas acusações sobre a existência de “caos” nos serviços de saúde do município
Secretaria se manifesta sobre acusações de “caos na saúde”

A Secretaria da Saúde da Prefeitura de Avaré vem a público prestar esclarecimentos sobre as reiteradas acusações sobre a existência de “caos” nos serviços de saúde do município, veiculadas por alguns órgãos de imprensa sem que a Prefeitura fosse consultada a se manifestar.


1) Desde o início da atual gestão, a Prefeitura tem investido alto na aquisição de medicamentos e insumos utilizados na rede de atendimento municipal, incluindo os de uso no Pronto Socorro que atende cerca de 21 municípios em ocorrências de urgência e emergência. Além disso, Avaré possui ampla rede de unidades descentralizadas em todas as regiões da cidade, as conhecidas UBS, ESF, PSF, CRAS, CAPS e Caisma, dentre outras, todas administradas e abastecidas satisfatoriamente pela Secretaria da Saúde.


Nos últimos meses, foram investidos mais de R$ 1 milhão na compra de medicamentos das mais variadas indicações: antibióticos, antialérgicos e remédios de uso restrito (controlados).


O Almoxarifado Central da Saúde atende a 96% das demandas oriundas em todo o Sistema Municipal de Saúde. Requisições pontuais para atender casos específicos passam por um processo legal de cotação e aquisição, seguindo os parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde que faz um acompanhamento rigoroso de todo o trabalho realizado.


2) A Prefeitura de Avaré está redobrando esforços para concluir importantes obras como a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) que vai substituir o serviço que hoje é prestado pelo Pronto Socorro. O Centro de Saúde I (Postão da Rua Acre) está sendo totalmente reformado e, ao final, será reativado com uma nova estrutura física e funcional, melhorando a qualidade e o número de pessoas atendidas.


A atual gestão já inaugurou duas novas unidades de saúde, uma no Residencial Mário Bannwart e está renovando toda a frota da Secretaria da Saúde, encontrada completamente sucateada, com a compra de 29 (vinte e nove) veículos entre automóveis, vans 5 (cinco) e ambulâncias. Treze já foram entregues e 16 aguardam a conclusão das licitações.


3) Quanto à exaustivamente propalada “debandada” de médicos, a Secretaria da Saúde informa que, em razão dos baixos salários pagos a profissionais concursados que não demonstraram interesse em cumprir a carga horária estipulada no edital, alguns médicos decidiram pedir demissão do serviço público, conhecida como exoneração que é, para que fique claro, um ato de vontade do servidor, não cabendo a Prefeitura qualquer providência para impedi-los. Em busca de uma resposta rápida para o problema, a Secretaria da Saúde promoveu a contratação de 14 (catorze) médicos de diferentes especialidades, através de um chamamento público. Assim, as unidades não estão com seus atendimentos parados como induzem alguns, pelo contrário. Com o objetivo de atrair novos profissionais para o quadro efetivo, em abril de 2018, a Prefeitura enviou para a Câmara de Vereadores, um projeto de lei equiparando os ganhos dos médicos contratados no passado, com os profissionais que atuam nas unidades inauguradas nos últimos anos como os dos Posto de Saúde da Família (PSF). Em ato direcionado a produzir repercussão política, o grupo de vereadores de oposição, rejeitou a proposta, confundindo a necessidade imediata da Prefeitura por novos médicos concursados, com pedidos de reposição salarial dos demais servidores da Prefeitura.


4) Por fim, a Secretaria da Saúde esclarece que vem respondendo as principais demandas da população em tempo infinitamente menor do que se via em anos anteriores. A contratação de empresa especializada para a realização de exames como a colonoscopia e a endoscopia são um bom exemplo. A locação de novo imóvel para sediar a base regional do SAMU também deve ser considerada.


Com efeito, a Prefeitura de Avaré, por meio da Secretaria da Saúde, continua trabalhando firme para levar a todos um serviço mais eficiente e rápido. Anualmente, a Prefeitura gasta cerca de 33% de toda sua arrecadação apenas com serviços de saúde, quantia muito acima do mínimo exigido pela Constituição Federal, que é 15%. Isso é um exemplo claro e irrefutável de que a atual gestão está empenhada.


Estamos e estaremos sempre disponíveis para prestar informações a todo e qualquer veículo de imprensa que tenha interesse em levar para o seu público informações pautadas na verdade dos fatos, ouvindo todos os envolvidos. Quem ganha com isso é a sociedade.

FONTE: Secretaria de Comunicação da Estância Turística de Avaré

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium