Terça, 11 de dezembro de 2018
19 99746-0072
Cidades

03/08/2018 ás 09h31 - atualizada em 03/08/2018 ás 09h36

271

A Estância

Avaré / SP

Moradores relatam terem sofrido golpe do seguro-desemprego em Avaré
Vítimas alegam que foram informadas de que os saques foram feitos em uma agência do Rio de Janeiro. Caso foi registrado na Polícia Civil, mas será investigado pela Polícia Federal.
Moradores relatam terem sofrido golpe do seguro-desemprego em Avaré
Imagem da Internet (Ilustrativa)

Três moradores de Avaré (SP) alegam que foram vítimas do golpe do seguro-desemprego, em que criminosos conseguem os dados de quem vai receber o benefício e sacam o dinheiro antes dos beneficiários.


De acordo com a Polícia Civil, os três segurados afirmaram que deixaram de receber entre R$ 1 mil e R$ 600. As vítimas alegaram que foram informadas de que os saques foram feitos em uma agência do Rio de Janeiro.


Um dos beneficiários, que prefere não se identificar, conta que o dinheiro do seguro ia ser usado para pagar as contas pessoais.


"É uma falta grande. É um dinheiro que ia ser usado para pagar as contas. Chegar e saber que o dinheiro não estava lá foi um baque grande. Tive que emprestar dinheiro para pagar as contas. Como a pessoa consegue sacar o dinheiro?", relata.


Em nota, a Caixa Econômica Federal informou que atua constantemente na prevenção de eventuais fraudes e realiza monitoramento online das operações que envolvem o pagamento de benefícios e, caso o cliente necessite efetuar alguma contestação de saque, conforme prerrogativas contratuais, o reclamante deve comparecer à Superintendência Regional do Trabalho e Emprego para formalizar pedido de apuração por parte do Ministério do Trabalho.


Nesses casos, a assessoria informou que a Caixa presta todas as informações necessárias ao Ministério do Trabalho para auxiliar na análise dos processos de contestação, bem como, quando necessário, disponibiliza subsídios à Polícia Federal, para auxiliar em eventuais investigações.


Investigação


As vítimas registraram boletins de ocorrência, mas como o seguro-desemprego é um benefício custeado com recursos federais, os casos serão encaminhados para a Polícia Federal investigar.


De acordo com o delegado Marco Aurélio Gomes, para tentar recuperar o dinheiro as vítimas devem procurar também a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego.


"A gente orienta a vítima a procurar o Ministério do Trabalho e lá apresentar a queixa do saque indevido. Constatando a fraude, haverá restituição do valor", afirma.

FONTE: G1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium