Quarta, 19 de setembro de 2018
19 99746-0072
Geral

02/07/2018 ás 14h18

207

A Estância

Avaré / SP

Jô Silvestre deixa cinco pendências para o recesso da Câmara
Assuntos vão desde suposto funcionário fantasma até o aumento da mendicância na cidade; já o recape asfáltico no centro da cidade está sendo criticado pela bancada oposicionista por supostamente se tratar de “obra eleitoreira”
Jô Silvestre deixa cinco pendências para o recesso da Câmara

A sessão de segunda-feira, 25, foi a última do primeiro semestre de 2018 em relação às sessões ordinárias das segundas-feiras. As reuniões ordinárias voltam a partir do dia 6 de agosto, mas como declarou o vereador e presidente Toninho da Lorsa: “a casa continua trabalhando todos os dias”.
Em sua Palavra Livre de segunda-feira, Toninho da Lorsa disse que a Câmara está entrando em recesso deixando em aberto cinco assuntos que o prefeito poderia se dedicar mais nesse período: o projeto que cria um novo nível salarial para os médicos; o episódio do suposto funcionário fantasma Ricardo de Barros (caso considerado sério pelos demais vereadores e que com certeza irá parar no Ministério Público); a possível abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para apurar o problema do sumiço de débitos da dívida ativa do município; o problema da coleta de lixo - que segundo informações continua em andamento o processo de terceirização do setor, assunto que já gerou polêmica entre os coletores; e ainda a questão dos andarilhos na cidade, um problema que tem sido muito cobrado nas redes sociais.
ELEITOREIRA - O clima da última sessão desse semestre deixou claro que as bancadas de situação e de oposição continuarão com seus propósitos, com o grupo dos 7 contrários ao prefeito tecendo críticas e pedindo que Jô Silvestre passe a administrar a cidade dando prioridades para assuntos mais urgentes, e o grupo dos 6 defensores das obras que estão “reconstruindo Avaré”.
Até mesmo as obras de recape asfáltico das ruas centrais da cidade foram criticadas pelos vereadores da oposição. Marialva disse que as obras “estão causando verdadeiros transtornos” no centro da cidade, e que isso é só para dar “mais visibilidade e propaganda do prefeito nas redes sociais”, enquanto que as ruas dos bairros estão sendo deixadas de lado.
Já Toninho da Lorsa mostrou uma reportagem veiculada no jornal Folha de São Paulo, que diz que o atual governador Márcio França, que também é candidato, triplicou repasses para asfalto a pelo menos metade dos municípios paulistas. “A gente só está surfando aí na onda do asfalto, que é aquela forma de maquiar e dizer que o negócio está bom. E por mais que se diga que não, é óbvio que é uma coisa eleitoreira”, disse Toninho.

FONTE: Jornal A Comarca

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium