Segunda, 20 de agosto de 2018
19 99746-0072
Cidades

03/05/2018 ás 14h07 - atualizada em 03/05/2018 ás 14h11

320

A Estância

Avaré / SP

Por 6 votos a 4 Câmara rejeita projeto de lei que permitiria volta do rodeio em Botucatu
O projeto de lei trata sobre a causa animal e dentre as emendas acrescentadas pelos vereadores, a que mais causou polêmica foi da autorização da realização de provas de rodeios na cidade, prática proibida por lei municipal 4.904/2008.
Por 6 votos a 4 Câmara rejeita projeto de lei que permitiria volta do rodeio em Botucatu

Na noite desta quarta-feira (02), o projeto de Lei 73/2017 enviado à Câmara Municipal pelo prefeito de Botucatu (SP), Mario Pardini, foi rejeitado po 6 votos a 4 pelos vereadores.


O projeto de lei trata sobre a causa animal e dentre as emendas acrescentadas pelos vereadores, a que mais causou polêmica foi da autorização da realização de provas de rodeios na cidade, prática proibida por lei municipal 4.904/2008.


O projeto foi construído pela prefeitura com base em audiências públicas na Câmara Municipal com a particiação de protetores e ONGs contra o rodeio e em sua minoria quem organiza provas do gênero. Os praticantes da modalidade por sua vez alegam que não foram chamados a participar e agora querem que as provas sejam realizadas, defendendo que o sedém não machuca o animal.

Votaram contra o projeto de lei, os vereadores Carlos Trigo, Rose Ielo, Paulo Renato, Cula, Jamila Cury e Carreira. Foram favoráveis Abelador, Alessandra, Zé Fernandes e Sargento Laudo. Assim, continua valendo a legislação atual.


O vereador Sargento Laudo tentou pedir vistas do projeto, sendo negado pela maioria dos colegas de plenário.


Para o presidente da Câmara, Izaias Colino, o assunto ainda não está encerrado. "Acho que a Câmara deu o seu veredito, mas independente de qualquer resultado, precisamos avançar em relação a proteção dos animais de pequeno e grande porte, é importante a gente reacender a discussão, acho que agora a pauta fica livre para que a gente possa continuar decidindo questões importantíssimas para a cidade de Botucatu e de uma forma ou outra, todos os presentes respeitaram aquilo que foi decidido pelo plenário, e isso é o mais importante". 


Luciana Cruz que é protetora de animais comentou a votação. "Não era o resultado que a gente esperava. A gente gostaria que fosse aprovado, mas a gente continua sendo protegido pela lei de 2008 e agora a gente vai criar um novo departamento para fazer a fiscalização dessa lei de 2008, então algumas coisas a gente vai ter que fazer emendas dentro do projeto de 2008, mas a gente não saiu perdendo, pois a nossa lei que proibe os rodeios continua vigorando", destacou.


Os defensores do rodeio saíram também comemorando a votação, pois entendem que poderão sugerir emendas na lei em vigor que seria mais fácil de ser alterada com chances do rodeio voltar à discussão.


A parte de fora da Câmara que ficou lotada teve até um telão para que o público presente acompanhasse a sessão com direito a churrasco. Por conta do grande volume de pessoas houve distribuição de senhas para acesso à Câmara, que acabaram à tarde, além de intenso reforço policial da GCM e Militar.


Depois da sessão os defensores do rodeio ficaram com um carro de som para mostrar força e chamaram os vereadores que apoiam o rodeio como Paulo Renato, Carreira e Cula.


Os vereadores e funcionários da Câmara, bem como integrantes de ONGs dos animais saíram em grupo do local da votação, onde chegou até a ser ensaiada uma vaia, mas sem brigas.

FONTE: Agência14

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium