Sábado, 21 de julho de 2018
19 99746-0072
Cidades

14/04/2018 ás 09h08

785

A Estância

Avaré / SP

Puma oficializa instalação no Parque Tecnológico e confirma intenção de construir fábrica em Botucatu
A intenção é que as obras recebam investimento de R$ 50 milhões na sua primeira etapa de implantação, podendo chegar a R$ 250 milhões nas etapas subsequentes, com previsão de início das obras em janeiro de 2019.
Puma oficializa instalação no Parque Tecnológico e confirma intenção de construir fábrica em Botucatu

Um dos carros esportivos mais amados das últimas gerações está de volta. Depois de um período de avaliação e negociações, foi oficializado no início da noite de quinta-feira (12) que Botucatu foi a cidade escolhida pela empresa Puma para a instalação de uma fábrica e um centro de desenvolvimento e engenharia. Em reunião realizada no gabinete do prefeito Mário Pardini, os diretores da Puma Automóveis assinaram um contrato para a utilização de uma sala no Núcleo Administrativo do Parque Tecnológico Botucatu e também um protocolo de intenções para apresentarem um projeto de implantação de uma unidade fabril em área a ser definida pela prefeitura.


A partir de agora, dentro de um prazo de 150 dias (cinco meses), os empresários deverão providenciar a elaboração do projeto que, se aprovado, permitirá a doação, pelo Município, de uma área para a suas futuras instalações. A intenção é que as obras recebam investimento de R$ 50 milhões na sua primeira etapa de implantação, podendo chegar a R$ 250 milhões nas etapas subsequentes, com previsão de início das obras em janeiro de 2019. A prospecção é que esta primeira unidade tenha cinco módulos para abranger todos os produtos da Puma, que além de automóveis, também fabrica barcos, motocicletas, bicicletas e quadriciclos. No local também deverá ser construída uma pista de testes de veículos automotivos.


A área a ser construída para abrigar o Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Fabricação da Puma em Botucatu, inicialmente, deverá ser de 3.000 m² e, em sua fase final de implantação, pode chegar a 23.000 m². A fabricante de veículos busca ainda desenvolver um programa de preservação e conservação do meio ambiente por meio de atividades de reflorestamento, recuperação ambiental, reciclagem, destinação correto de resíduos, reutilização de águas e educação ambiental.


Luiz Carlos Gasparini Alves da Costa, presidente da Puma Automóveis, explica que o objetivo é que a indústria em Botucatu seja também um núcleo exportador de tecnologia. A expectativa é que sejam gerados aproximadamente 150 empregos na fase inicial das atividades, sendo 30 empregos diretos e 120 empregos indiretos, sendo que toda a mão-de-obra será local. “Teremos nossa equipe de técnicos especializados, mas eles virão para Botucatu apenas para capacitar os funcionários contratados na cidade. Queremos crescer junto com Botucatu”, afirma.


Sobre a escolha por Botucatu, Luiz Costa é enfático: “Somos de Itatinga e meu pai é nascido em Botucatu, que é uma cidade extremamente tecnológica. Estaremos instalados dentro do Parque Tecnológico e a Puma é pura tecnologia. Então, tem tudo a ver. Melhor, impossível”, afirma.


Para Carlos Costa, diretor executivo do Parque Tecnológico Botucatu, a formalização da parceria com mais uma grande empresa coroa a boa fase do empreendimento, que comemora 3 anos neste sábado (14 de abril), mesma data de aniversário do Município. “Só temos que agradecer à toda equipe da Puma por acreditar no potencial de inovação e tecnologia existente aqui em Botucatu. Temos certeza que a chegada desta empresa icônica dentro do automobilismo nacional e internacional será uma grande força motriz para impulsionar nosso ecossistema de empreendedorismo e inovação”, contextualiza.


Sobre a Puma


O primeiro Puma foi projetado pelo visionário Genaro “Rino” Malzoni, em 1964. Ainda era construído de metal e foi feito para as corridas, levando o nome do fabricante na carroceria, e não o Puma. Nos anos 70 e 80, ter um carro da Puma era para poucos. A marca nacional produzia esportivos de forma artesanal, que fizeram muito sucesso em uma época de mercado fechado aos importados.


A Puma entrou para a história como a marca brasileira que produziu o maior número de automóveis esportivos. Na década de 1980, a empresa começou a enfrentar dificuldades financeiras e foi vendida, mas nunca mais voltou a viver seus dias de glória. Nos 26 anos de história, mais de 25 mil carros foram produzidos, e a marca trouxe grandes inovações à produção nacional de veículos.


Sobre o Parque Tecnológico


O Parque Tecnológico Botucatu conta com seis empresas em seu Núcleo Administrativo: BPI – biologia molecular; Omics – terapia celular regenerativa; Solutudo – tecnologia da informação e comunicação; Água da Mata – fertilizantes orgânicos; Bird View – estratégias em biodefensivos usando drones; e Nutrir Orgânicos – soluções para agricultura orgânica.


 


No seu Espaço Coworking, dentro do seu Núcleo, abriga mais três empresas: Terra Céu – Tecnologias Sociais; NIX42 – Software para Aplicativos; e rbTec – Desenvolvimento de Software.


Este ano, o Parque Tecnológico revisou o edital de seleção de projetos para a concessão de áreas de terrenos, disponibilizando pouco mais de 23.000m², divididos em 19 lotes. Três deles foram recentemente concedidos à Mega Whip – Indústria e Comércio de Chicotes Elétricos, primeira empresa autorizada a construir uma unidade fabril dentro do Parque Tecnológico.


Outra área de 33.000m² está reservada à construção de um Centro Empresarial de 6.000 m² e uma segunda área, de 219 mil m², reservada para expansão.


Parque Tecnológico Botucatu faz a gestão de duas incubadoras da Cidade: Incubadora Botucatu [Vila São Benedito] e da Prospecta [campus da Fazenda Lageado – FCA/Unesp]. São ambientes que abrigam empresas nascentes para proporcionar elementos básicos à viabilização, operacionalização e desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços com vistas ao desenvolvimento econômico e social.


Inaugurado em 14 de abril de 2015 e credenciado no Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec) em 2016, o Parque Tecnológico Botucatu é vocacionado ao desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços nas áreas de bioprocessos, biotecnologia, meio ambiente, produtos florestais, produtos naturais da fauna e da flora, tecnologias sociais, logística, tecnologia da informação e comunicação, entre outras.


4toques comunicação/Fotos Igor Medeiros


 


Serviço


Parque Tecnológico Botucatu


Rodovia Gastão Dal Farra km, 7+184m


Tel.: (14) 3811-1546


E-mail: [email protected]

FONTE: Acontece Botucatu

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium