Segunda, 20 de agosto de 2018
19 99746-0072
Política

23/01/2018 ás 23h26

199

A Estância

Avaré / SP

Megaesquema de segurança é preparado para o julgamento de Lula
Não vai ter Bono Vox nem corre o risco do ex-presidente ser preso; ainda assim, a sessão mobiliza 4 mil policiais envolvidos e live no Youtube
Megaesquema de segurança é preparado para o julgamento de Lula

Há quem o chame de “julgamento do século”. Em tempos de prisões e escândalos envolvendo meio mundo político, a classificação até soa precipitada para alguns. Pelo sim, pelo não, a rotina de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, começa a ser alterada já nesta terça-feira. Tudo para a sessão que, no dia seguinte, às 8h30 da manhã, irá julgar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Trânsito bloqueado, acessos limitados, grades de proteção por todos os lados e um megaesquema de segurança, com a participação de quatro mil policiais, vem sendo preparado em torno da sede do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), no bairro Praia de Belas.


Os rumos que o processo eleitoral de outubro pode tomar estão nas mãos dos três desembargadores da 8ª Turma do TRF4. E desperta um alvoroço por todo o país. Lula foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro de R$ 2,2 milhões em primeira instância. O valor corresponde, segundo o Ministério Público Federal, a um triplex no Guarujá, litoral de São Paulo, e suas respectivas reformas no condomínio Solaris. Tudo teria sido custeado pela empreiteira OAS, que teria dado o imóvel como propina em troca de favorecimentos em licitações. O ex-presidente nega que tenha aceitado o imóvel da empreiteira e apela, agora, em segunda instância, por sua absolvição.


Ícone do combate à corrupção e da renovação do poder no Brasil, Lula recorre à sentença do juiz Sérgio Moro, que o condenou a 9 anos e meio por corrupção. Se condenado em segunda instância, o ex-presidente não poderá ser preso. A sanção só poderia ser aplicada depois de julgados todos os recursos.


O julgamento também não terá a presença de Bono Vox, vocalista do U2, como chegou a ser espalhado no Tweeter na semana passada. Isso rolou depois de o senador Roberto Requião, do MDB do Paraná, ter dito que todos os democratas do mundo estavam sendo convidados a acompanhar o julgamento a favor de Lula. Inclusive Bono. O artista, porém, não chegou a se pronunciar sobre o assunto. E se não vai ter artistas internacionais, vai ter transmissão ao vivo. Um link para quem quiser acompanhar a sessão, ato incomum em julgamentos da 8ª turma, estará disponível no Youtube.


E o MBL, Movimento Brasil Livre que liderou as manifestações pró-impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, já preparou um carro de som. E pretende fazer um “CarnaLula” para comemorar o resultado - que já consideram contrários ao ex-presidente.


Por Hédio Júnior


 

FONTE: Agência do Rádio Mais

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium